quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Everything Has Changed - Capítulo 73


Capítulo 73

-Está na hora – uma voz interrompeu o sono de Demi – acorde e brilhe.
A luz do sol entrou pela janela e clareou tudo, Demi apertou os olhos e resmungou algo em reclamação, virou e voltou a dormir.
-Demi, você tem que gravar hoje – a voz persistiu, ela estava com tanto sono que não sabia distinguir de quem era – são as ultimas faixas do cd e o primeiro ensaio do meu maridinho lindo – Dallas, ótimo, ela pensou, respirou fundo.
-Sai daqui, Dallas.
-Até sairia, mas daí você iria se atrasar, levantar correndo, por uma roupa qualquer e ir com a cara amassada para a gravadora, e você não quer encontrar o Nick com essa cara amassada, quer?
Demi deu um pulo da cama e Dallas caiu na gargalhada.
-Obrigada – a menina agradeceu se trancando no quarto para tomar banho.
-Disponha – Dallas gritou em resposta enquanto escolhia a roupa perfeita para a irmã – e ele quer almoçar com você hoje – antes que Demi debatesse Dallas voltou a falar enquanto saia do quarto – li a mensagem que ele te mandou antes de te acordar.
Demi revirou os olhos e riu, terminou o banho se arrumou e ainda deu tempo para tomar café com calma.
-Como a gente vai, Demi? – Mike perguntou, não conseguia esconder a empolgação.
-De táxi – ela revirou os olhos – eu necessito de um carro urgentemente.
-Vamos tratar sobre isso depois – Eddie disse – ainda não confio totalmente no seu senso de direção.
Demi bufou, ela já tinha a carteira de motorista e odiava depender de táxis e de outras pessoas para se locomover, ainda teria que convencer seu pai de presentea-la com um carro, mesmo não sendo a melhor motorista do mundo.
-É melhor a gente ir – ela se levantou e se despediu de todos, e Mike fez o mesmo.
-Isso é um mundo, irmãzinha – Mike disse pondo a mão no ombro de Demi enquanto deslumbrava tudo com os olhos brilhando.
-Quando você entrar no estúdio não vai mais querer sair de lá – Demi riu abertamente.
Eles pegaram o elevador enquanto Demi explicava tudo animadamente, quando entraram no estúdio Mike quase desmaiou, ele estava muito empolgado, musica sempre fora um sonho, ter a chance de trabalhar com o que ele gosta era emocionante, se dedicou ao ensaio como nunca antes, como entendia bem do assunto, ajudou na criação de novos arranjos e composições, conquistando a todos da banda.
-Acho que encontramos alguém mais animado que você – L.A. disse pra Demi quando viu que Mike não queria parar para o almoço.
-Deixa ele aí – Demi riu – eu to indo almoçar, até daqui a pouco – se virou pra Mike sorrindo – ou, viciado, eu to na cantina, ok?
Ele só concordou com a cabeça e voltou a conversar com o operador de áudio do estúdio, queria aprender a mexer em tudo aquilo.
Demi apertou o botão chamando o elevador quando sentiu alguém a cutucar levemente nos ombros, se virou e ficou surpresa, com a barba por fazer, um sorriso de lado e uma das mãos no bolso da calça, Joe a encarava.
-Oi – ele disse sem jeito.
-Oi – ela respondeu seca, mesmo que a presença dele ainda tivesse um grande poder sobre ela.
-Como você tá? – ele perguntou ignorando o tom dela.
-Ótima – ela foi sincera e voltou a apertar o botão do elevador.
-Que bom – ele passou a mão na nuca – eu não to nada bem.
-Que pena – ela disse sem se importar.
-Dems – ele chamou e ela estremeceu por dentro – me perdoa, vai.
-Eu já te perdoei, Joseph – ela respondeu com raiva – agora me deixa em paz.
-Eu não vou – ele se irritou um pouco – ele tem o direito de tentar te conquistar, eu também tenho.
Demi rolou os olhos, ela odiava o fato de ainda sentir algo muito forte por ele, e ao mesmo tempo, se sentir tão bem com Nick,odiava se sentir tão confusa.
-A questão não é essa – ela respondeu irritada – você que não tinha o direito de me magoar.
-Eu sei – ele disse triste e o elevador informou sua chegada com um barulhinho irritante, Demi se virou pra entrar mas ele a segurou pelo braço – feliz aniversário – entregou a ela uma caixinha e a soltou.
Ela encarou aquele pequeno embrulho, suas mãos suavam e ela tremia um pouco, guardou a caixinha no bolso e saiu do elevador indo para a cantina, se sentou no lugar de costume e esperou por Nick, nunca havia estado tão confusa em toda a sua vida, não conseguia decidir, pode ver Nick entrando na cantina com seu almoço nas mãos e um sorriso lindo, e lá estavam os sintomas de sempre, bufou e abaixou o olhar.
-Tá tudo bem? – ele perguntou preocupado se sentando de frente pra ela.
-Sim, claro – ela sorriu – e com você?
-Tudo ótimo – ele piscou pra ela – amanhã não tem nada de importante, o que a gente pode fazer?
-É, nada de importante – Demi suspirou – então não precisamos fazer nada – ela alfinetou.
-Sua sem graça – eles riram juntos – o que a gente vai fazer nos seus lindos vinte anos?
-Nada – Demi disse rápido – não quero nada demais, são vinte anos, isso assusta.
-Demi, por favor – Nick sorriu – e outra, a Miley não vai deixar passar em branco.
-Eu já avisei pra ela que não quero, já avisei pra todo mundo, na verdade, não quero que toquem no assunto.
-Crise da meia idade aos vinte anos – Nick debochou – essa é boa.
-Cala a boca – Demi riu junto com ele.
Demi mal podia acreditar que seus vinte anos estavam chegando, isso a assustava um pouco, quer dizer, seriam mais responsabilidades, o cd, uma reviravolta na sua vida, tinha medo de não estar preparada, mas não tinha pra onde correr, mesmo que tivesse, nunca fora do tipo que foge dos seus problemas, sempre enfrentou tudo, por mais difícil que fosse.
Chegou em casa mais tarde nesse dia, estava cansada e se surpreendeu com um super jantar posto a mesa.
-Mãe – ela chamou.
-Eu sei, Demi, não é uma festa, só um jantar – Dianna se explicou.
-Ok – ela suspirou – vou tomar banho e me arrumar, já desço.
Demi colocou um vestido simples, fez uma maquiagem um pouco mais elaborada e cachos nas pontas do seu cabelo, desceu e todos a esperavam sentados a mesa, eles sorriram ao vê-la.
-Minha princesa – Eddie levantou e beijou carinhosamente a testa da filha – vinte anos.
-Só amanhã – Demi torceu o nariz.
Eles se sentaram e começaram a comer enquanto conversavam, Dallas dizia que Demi tinha que arrumar logo um namorado, Madison pedia pra Demi não virar uma adulta chata, Dianna e Eddie quase choravam pela filha estar crescendo enquanto Mike só queria falar do seu dia de gravação.
-Gente, são vinte anos, precisa de todo esse ritual? – Demi brincou.
-É difícil aceitar que você está virando uma mulher – Dianna disse com lágrimas nos olhos – mas sempre será minha bebê.
-Até porque ela não cresceu muito – Dallas debochou.
-Cala a boca – Demi riu.
-Vamos aos presentes – Eddie interrompeu sorrindo.
-EU PRIMEIRO – Dallas gritou – bom, há tempos que você está querendo isso – Demi sorriu não acreditando no que a irmã estava falando – então, aqui está, espero que goste.
Demi sorriu mais ainda e pegou a caixa da mão da irmã e abriu ainda sem acreditar.
-MEU DEUS, DALLAS – ela se levantou e abraçou a irmã, olhou o iPhone novinho – eu te amo.
-Você merece, linda – Dallas sorriu em resposta.
-Minha vez – Mike se levantou – bom, nos nossos altos papos sobre musica você me disse uma vez que seu sonho era ter uma SG preta, que o mogno fino era…
-Na nossa língua, Mike, não no seu dialeto de guitarrista – Dallas interrompeu e todos riram.
-Ok – Mike foi na sala e voltou com seu presente na mão – aqui está sua guitarra que você tanto quis, com seu nome gravado no braço.
Demi o abraçou em agradecimento e Maddie pigarreou para chamar a atenção.
-Bem, como minha mesada não ela essas coisas – a pequena disse encarando Eddie – eu comprei uma lembrancinha.
Demi abraçou a irmã e pegou o embrulho em sua mão, sorriu ao ver a capinha para seu iPhone novo, era linda com tachinhas.
-Eu amei – elas se abraçaram de novo – obrigada.
-Bom, acho que é a nossa vez – Eddie olhou pra Dianna que concordou – acho que vinte anos é uma boa idade pra você ganhar isso – Demi abriu a boca surpresa e Eddie levantou uma chave com um lacinho vermelho – seu primeiro carro.
-MEU DEUS – Demi gritou – NÃO ACREDITO, EU AMO VOCÊS – ela correu para abraça-los – CADÊ ELE, CADÊ MEU BEBÊ?
-Na garagem – Eddie disse e ela saiu correndo para o carro.
Ela não acreditava no que via, era o melhor dia da sua vida, ela agradeceu milhões de vezes aos seus pais, depois que se acalmou todos voltaram para dentro de casa e ficaram conversando um tempo, quando deu meia noite eles comeram um bolo com cobertura de brigadeiro e depois de um tempo foram dormir.

3 comentários:

  1. perfeitooo .. incrivel tua fic menina...
    posta logo

    ResponderExcluir
  2. Awwww que eprfeito *uuuu* . Demi cara que familia boa hein? u.u . vida de rico É assim mesmo u.u . Iphone... capinha para Iphone...Guitarra...Carro u.u .
    Ta perfeita a fic! e eu tou curiosa. Qual foi o presente do Joe? x.x .
    beijos e posta logo!

    ResponderExcluir
  3. aahhhhhhhhh ta muito perfeitoooooooo postaaaaa logoooooooo

    ResponderExcluir