sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Everything Has Changed - Capítulo 62


Capítulo 62

-Tanto faz, a sua empolgação já mostrou que você ta louca pra virar amiguinha dela – Miley disparou olhando fixamente para frente.
-Depende – Demi deu de ombros, ela também olhava para frente – se ela for mais famosa e me beneficiar com roupas, sapatos e super festas de graça, por que não?
-Ah, então é por isso que você é minha amiga? – Miley perguntou fingindo estar surpresa.
-O que? – Demi olhou para a amiga – eu sempre deixei isso bem claro.
-É, eu sei – Miley suspirou – mas eu me apeguei.
Demi soltou uma risada falha e elas riram juntas.
-Anda, Miley, diz, o que rolou?
-Eu não sei, pergunta ao Nicholas – ela cuspiu as palavras – nós éramos muito novos e eu achava que ia casar com ele, achava que nada nem ninguém separaria a gente, ele era meu príncipe encantado – sorriu e voltou a focar o olhar no nada, como se estivesse se lembrando de tudo – a Selena entrou na Disney e a gente se aproximou, ela era uma menina muito legal e simpática, saia com a gente e tudo, mas eu sempre achei que ela dava em cima do Nick e a gente sempre discutia por isso – ela suspirou pesadamente – até que eu surtei, sabe como eu sou né, eu cismei que ele tava dando mole e a gente brigou feio e eu terminei com ele, foi horrível, ele saiu chorando e a Selena veio perguntar o que tinha acontecido, disse que tinha visto ele aos prantos no camarim e eu falei, ela me jurou que não tinha nada a ver e eu pedi pra ela ir falar com ele – Miley abaixou a cabeça por um instante e voltou a encarar o vazio – eu confiei nela, achei que ela iria ajuda-lo já que nós três éramos amigos, só que ela demorou pra voltar e eu resolvi ir pedir desculpas por conta própria, imaginei que ele estaria bravo por eu ter mandado ela ir falar com ele, mas quando eu cheguei no camarim dele eles estavam se beijando.
-Miley, eu – Demi tentou dizer mas a amiga a interrompeu.
-Tá tudo bem, Demi, eu e ele nos acertamos, mas eu não confio nela – Miley olhou para Demi – mas abrir os shows dela será uma excelente oportunidade pra você, e se for preciso eu até vou para te apoiar, e levo o Nicholas para ver a cara de tacho que ele vai fazer  tendo que ver a peguete dele no palco tentando ser sexy.
-Miley – Demi tentou repreender a amiga mas acabou rindo dela – você não presta, mas, sei lá, algo me diz que ela é legal.
-Então fica com a sua nova amiguinha com cara de rato, Demetria – Miley revirou olhos.
-Eu vou descobrir o que aconteceu, ok? – Demi riu da amiga – e para com esse ciúme bobo, você ainda me traz mais vantagem que ela.
-Claro, Demetria, eu sou a Miley Cyrus – Miley jogou o cabelo e elas riram juntas.
-Ok, Miley Cyrus – Demi debochou – o papo tá bom mas eu tenho que trabalhar, e você também.
-É – elas desceram do murinho e foram de braços dados para a gravadora – agora me solta, sua lésbica.
-Mas cedo ou mais tarde a gente vai ter que assumir – Demi ironizou e elas riram juntas indo em direção aos elevadores.
O resto do dia elas passaram gravando, Demi aproveitou pra acertar algumas coisas com L.A. e Selena.
-Demi – Selena chamou quando Demi já estava de saída da gravadora no fim do dia, a menina se voltou pra ela confusa – você quer uma carona?
-Não precisa, Selena – Demi agradeceu sorrindo gentilmente – eu vou de taxi, sem problema.
-Poxa, Demi, eu faço questão – Selena sorriu – é bom que a gente se conhece melhor, ué.
Demi suspirou pesadamente e cedeu, elas conversavam animadamente, riam alto algumas vezes e brincavam uma com a outra, Demi controlava a vontade de perguntar porque Selena tinha beijado Nick, porque ela traiu a confiança de Miley, mas ela se controlou, não podia perguntar aquilo agora, elas não se conheciam bem ainda e com certeza ela teria várias oportunidades para perguntar.
-Entregue – Selena disse estacionando o carro – Demi, obrigada por não me tratar mal.
-Por que eu faria isso? – Demi perguntou confusa.
-Sei lá – Selena riu fraco e olhou para as mãos – por ser amiga da Miley, talvez, eu não sei o que ela te falou sobre mim.
-Ela me contou o que rolou – Demi pensou “dane-se, eu não me seguro mesmo” – por que você beijou o Nick?

Nenhum comentário:

Postar um comentário