quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Everything Has Changed - Capítulo 56


Capítulo 56

-Achei que não tivesse mais uma casa – Eddie reclamou quando Demi entrou na sala – onde você foi?
-Em uma festa com a Miley – Demi sorriu e se sentou ao lado dele no sofá – onde está todo mundo?
-Dormindo – ele disse enquanto ela se aconchegava em seus braços – Demi, eu quero que me prometa que vai tomar cuidado – ele fez um cafuné na cabeça dela antes de continuar – nesse meio é perigoso, só fique com aqueles que você realmente confia, ok?
-Eu sei, pai – ela disse sorrindo fraco – eu sei onde eu estou me metendo e sei em quem confiar – ele sorriu vendo que ela estava pronta para o que viesse – vocês leram o contrato?
-Sim – Eddie respirou pesadamente e encarou a TV a sua frente – acho que você não vai achar algo melhor – Demi sorriu com aquilo – vamos com você na gravadora amanhã terminar de resolver esses papéis.
Demi pulou do colo dele e começou a fazer uma dança estranha, depois que ela se acalmou eles conversaram sobre algumas clausulas importantes do contrato e em seguida foram dormir, no dia seguinte, depois do almoço, eles iriam até a gravadora fechar o contrato definitivo.
-Bom dia – Madison disse pra Demi assim que ela entrou na cozinha para o café – dormiu bem?
-Bom dia – Demi respondeu depositando um beijo no rosto de sua mãe e dando um abraço em seu pai, deu a volta na mesa e se sentou ao lado de sua irmã – sim, muito bem.
-Que bom – Madison abaixou o olhar – hoje é meu primeiro dia na escola nova – voltou a encarar Demi – to com medo.
-Vai da tudo certo, Maddie, você é linda, seja quem você é e será o suficiente – a menina deu um sorriso e Demi respondeu com um maior.
-Tenho certeza disso – Dianna disse sorrindo também – agora, já que você terminou seu café, sobe pra se arrumar que eu vou te deixar na escola, ok?
-Posso ir junto? – Demi perguntou quando viu que Madison já estava longe – to preocupada com ela, não é justo exigir dela toda essa mudança.
-Calma, filha – Dianna disse – ela vai se adaptar, ela tá bem, e se você quer ir junto, é melhor correr.
Demi subiu as escadas as pressas com uma maçã na mão, tomou um banho rápido e se vestiu para levar Madison a escola, quando elas pararam o carro em frente ao local Demi sorriu.
-MARCOS – Demi gritou pondo a cabeça do lado de fora da janela, o homem virou pra ela e sorriu.
-Quem é ele? – Dianna perguntou, Demi não respondeu, saiu do carro e foi falar com ele.
-Nossa, Demi, o Joe já te viu assim? – ele perguntou rindo.
-DEMI – Frankie desceu do carro e a abraçou – o que você está fazendo aqui?
-Eu vim te trazer uma missão – Demi agachou pra ficar na altura do menino – lembra que eu te falei da minha irmã? – ele sorriu concordando – então, ela vai estudar na mesma escola que você, mas ela tá com medo porque não conhece ninguém e la no Brasil as coisas são bem diferentes – ela ajeitou a gola da camisa dele – você poderia tomar conta da minha princesa por um tempinho? Até ela se ajeitar aí?
-Não sei – ele torceu o nariz, nesse momento Maddie saiu do carro, usava uma calça jeans e a blusa do colégio, seu cabelo estava impecável e com uma trança na lateral ressaltando as mechas mais claras nas pontas, sua mochila estava pendurada em um ombro só – é ela? – ele perguntou assustado e Demi concordou – claro que eu ajudo, Demi.
-Franklin – Demi o repreendeu – é só pra tomar conta, ok.
-Ok – ele disse e se aproximou de Madison – olá, Madison – ele rolou os olhos – é esse o seu nome, né? – Maddie concordou assustada – vamos?
-Eu já vou – Madison sorriu timidamente e encarou Demi – o que você fez? – Demi se assustou e então Madison sorriu – Franklin Jonas? Isso é a melhor coisa do mundo, te amo.
-É – Demi forçou um sorriso – to começando a me arrepender.
-Que? – Maddie perguntou.
-Nada, vai pra aula, qualquer coisa, peça ao Frankie.
Elas se abraçaram e Demi voltou para o carro, ela e sua mãe ficaram olhando a menina entrar na escola com Frankie, pode ver ele apresentando-a para as outras crianças, Demi e Dianna sorriram aliviada e voltaram para casa.
Demi correu para se arrumar, comeu qualquer coisa e chamou seu pai para eles irem a gravadora, foram até a sala de L.A. que os recebeu muito bem, eles conversaram por horas e debateram cada virgula do contrato, muitas coisas Demi nem entendia, tudo que ela queria era fazer a musica dela, depois de tudo esclarecido, eles assinaram vários papéis.
-Agora sim – L.A. disse – bem vinda, Demi – ela apenas sorria, seu sonho finalmente estava se realizando – só uma coisa – ele a encarou – você será uma cantora solo, e formaremos uma banda de apoio pra você, isso pode ficar por nossa conta, mas, se você conhecer alguém que queira estar na banda.
-Tem uma pessoa – Demi respondeu rapidamente sorrindo mais.
-Tem? – Eddie perguntou confuso.
-Sim – Demi sorria cada vez mais – eu vou ligar pra essa pessoa e volto com a resposta.
Demi saiu da sala digitando rapidamente o numero no celular, estava distraída que esbarrou em uma pessoa.
-Desculpa – ela disse sem tirar os olhos do celular.
-Devia olhar pra frente quando anda – a pessoa disse e o coração de Demi parou, ela ergueu o olhar carregado de raiva – é só uma sugestão.
-Sugestões suas – ela sorriu sarcasticamente – eu dispenso.
-Também te amo – Joe disse com o mesmo sorriso.
Demi deu as costas pra ele e voltou a digitar o numero.
-O que você ta fazendo aqui? – ele perguntou.
-Tentando fazer uma ligação – ela disse ainda de costas – será que você pode me deixar em paz?
-Não – ele abaixou o tom de voz – eu não consigo.
Demi se virou pra ele em dúvida.
-Eu simplesmente não paro de pensar em você, nem por um segundo, e é por isso que eu não consigo te deixar em paz – ele desabafou segurando as lágrimas.
Demi desmoronou por um segundo, não podia ver homem chorando, ainda mais Joe, mas em um estalo de dedos ela relembrou a raiva que estava sentindo dele, então continuou com o sorriso irônico no rosto e perguntou:
-Como vai a Ash? – carregou a frase de ironia.
-Eu não ligo – ele revirou os olhos – eu te amo, Demi.
Aquela frase, aquela frase que fazia seu coração acelerar, Demi não sabia o que fazer, ela estava prestes a se render àquilo, sabia que era errado, sabia que não podia, mas ele estava ali, tão perto, sendo tão sincero.
Joseph estava realmente falando a verdade, ele tinha medo dela desistir, por isso estava com Ashley, ele nunca sabia com quem ele poderia contar de verdade, por isso tinha muito medo de ficar sozinho, ele queria arriscar, queria terminar seu namoro e voltar a conquistar Demi, mas ele simplesmente não conseguia.
-Demi – Dianna chamou, a menina agradeceu mentalmente pela interrupção – já fez a ligação.
-Não – Demi disse meio atônita – eu estava conversando com o Joe.
-Ah, o Joe – Dianna deu um sorrisinho – não demore muito, ok?
-Tudo bem – Demi disse e sua mãe voltou para a sala – desculpa, Joseph, eu tenho que fazer uma coisa – ela levantou o celular.
-Tudo bem – Joe respondeu meio perdido – eu to indo já, boa sorte aí – ele sorriu.
-Obrigada – ela sussurrou e sorriu forçadamente, quando ele entrou no elevador foi como se ela tivesse recebido um soco no estomago, sentou no chão procurando o ar, engoliu o nó em sua garganta, não queria viver chorando por ele – isso tem que parar, Demi, tem que parar, ele não pode causar isso em você – disse pra si mesma, e ficou ali sentada, até se recuperar o suficiente para ligar para sua irmã – Dallas – ela chamou e ouviu a irmã murmurar algo do outro lado da linha – você tá ocupada?
-Não – Dallas respondeu e um barulho gigante de panela caindo obrigou Demi a afastar o celular – digamos que, sem os almoços na casa da mamãe, minha vida de dona de casa está se consumando, e ela é um desastre.
-Eu sempre soube – Demi disse rindo – preciso falar com o Mike.
-Ele está fazendo arroz – Dallas disse rindo – espera, vou colocar no viva voz.
-Ei, Demi, acho que sou melhor que a sua irmã nisso – Mike disse debochando – diz aí, cunhadinha, como vai a sua vida de rock star?
-Digamos que eu preciso de uma banda – Demi respondeu rindo – e eu lembrei que o meu cunhado favorito.
-Ele é o único – Dallas observou interrompendo-a.
-Não por muito tempo – Demi riu sem humor lembrando de Frankie – enfim, meu cunhado lindo é um excelente guitarrista e…
-TÁ DE BRINCADEIRA – Mike gritou.
-VAI QUEIMAR O ARROZ, MIKE, COLOCA ÁGUA NISSO – Dallas gritou em resposta e Mike jugou água no arroz – Demi, não, ele não vai sair daqui pra ficar tocando guitarra por ai.
-Por que não? – Mike e Demi perguntaram ao mesmo tempo.
-E se não der certo? – Dallas disse com medo – nós temos a nossa vida aqui e…
-Dallas, eu estou sendo produzida pelo L.A. Reid, e acabo de assinar contrato com a maior gravadora do mundo, eu posso ver a Kelly Clarkson passando bem na minha frente agora – Demi explicou.
-Isso é mentira, se fosse a Kelly você estaria gritando – Dallas afirmou.
-É o L.A., Dallas – Mike pediu.
-É o arroz bom da mamãe de volta – Demi ajudou – a sua família de volta, todos aqui, juntos.
-Tá bom – Dallas bufou – só porque eu confio no talento do meu marido.
-E no da sua irmã também – Demi bufou.
-Ah, é – Dallas disse – no seu também.
Demi entrou na sala minutos depois sorrindo.
-Arranjei um excelente guitarrista – ela disse – anota aí, Mike Manning.

Nenhum comentário:

Postar um comentário