quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Everything Has Changed - Capítulo 51


Capítulo 51

Miley apenas revirou os olhos e saiu do camarote junto com Demi, elas andaram por alguns corredores até que os gritos do público lá fora ficassem bem baixos, paredes grossas abafavam o som, mas mesmo assim ainda se podia ouvir alguns gritos, Demi apenas imaginava como seria incrível quando fosse a vez dela.
Perdida em seus pensamentos, ela não percebeu que Miley entrou em uma posta no final do corredor, ela entrou e deu de cara com Frankie deitado em um sofá devorando um pacote de biscoito, Miley já estava em um outro sofá mexendo no celular, e Ashley saiu, ainda emburrada, de uma outra porta.
-Se os lindos não repararam, eu não estou acostumada a isso – Demi disse rindo e se sentando no sofá em que Frankie estava, apoiando a cabeça do menino em seu colo.
-Isso é um camarim – Miley disse rindo.
-Isso eu percebi – Demi ironizou – eu quero saber o que a gente ta fazendo aqui.
-Os meninos vão vir pra cá daqui a pouco, daí a gente da o prejuízo de acabar com essa comida, eles atendem algumas garotas riquinhas e com influencias o suficiente pra estarem aqui, daí a gente vai embora – Frankie explicou sem dar importância.
-Corrigindo – Miley disse sem tirar os olhos do celular – o Frankie acaba com a comida, a gente leva ele em casa, e vamos a uma festa depois, comemorar.
-Comemorar o que? – Demi perguntou confusa.
-A vida – Miley suspirou – ah, na verdade não tem desculpa, eu só to precisando dançar a noite toda, é raro quando eu tenho tempo pra isso, e hoje eu quero aproveitar – ela riu.
-Você pode me deixar em casa antes? – Demi perguntou – eu ainda não descansei nada da viagem.
Elas se encararam por alguns segundos, Miley sabia que, na verdade, Demi não queria ficar em uma boate com Joe e Ashley, por mais que ela tentasse ignorar, ela ainda não estava pronta para vê-los dançando e se divertindo juntos.
-Tudo bem – Miley suspirou e Ashley soltou uma risadinha, Miley iria responder mas a porta do camarim se abriu e os meninos entraram pulando.
-Esse show foi demais – Kevin disse pegando uma toalhinha branca em uma pilha com várias outras e secando o suor.
-Com certeza – Ashley disse se levantando e beijando Joe bem ali, Demi desviou o olhar e puxou um assunto qualquer com Frankie.
Joe achou estranho ela não mencionar nada sobre a musica, mas ignorou, depois de atenderem algumas fãs, eles se jogaram no tapete felpudo que tinha em frente aos sofás e pegaram algumas frutas.
-E então, o que a gente vai fazer? – Joe perguntou mordendo uma maçã.
-Não é possível que vocês não se cansam – Kevin brincou e se levantou – eu to indo pra casa, um bom banho, filme, e a minha esposa linda me esperando, tchau pra vocês.
-A gente pode ir naquela boate que a gente foi no aniversario do Joe – Miley disse assim que Kevin saiu.
-É uma ótima – Joe se levantou empolgado.
-Quem vai me levar em casa? – Frankie perguntou sonolento.
-Eu levo – Miley disse – eu levo você, deixo a Demi, e encontro vocês lá, pode ser?
-Ué, a Demi não vai? – Nick perguntou antes que Joe perguntasse e acabasse com a noite brigando com Ashley.
-Não, eu ainda não descansei desde que cheguei aqui, e se não arrumar meu quarto, minha mãe me mata – Demi explicou com um sorriso fraco no rosto.
Nick deu de ombros lamentando e eles saíram pelo portão dos fundos da casa de show.
Miley parou na porta da frente da casa de Demi, depois de deixar Frankie, e encarou a menina.
-Que? – Demi perguntou assustada com o olhar da amiga.
-Eu realmente achei que você fosse mais esperta, Demetria – Miley disse inconformada enquanto Demi só a olhava confusa – você está se saindo muito bem até então, mas agora ta deixando escapar uma boa chance de dar o troco no Joe.
-Oi? – Demi perguntou ainda confusa.
-SE VOCÊ QUER FICAR EM CASA SE LAMENTANDO ENQUANTO PODE IR LÁ E DANÇAR MUITO NA FRENTE DELE MOSTRANDO QUE ELE PERDEU TUDO ISSO E QUE AGORA TEM UM RETÂNGULO NAS MÃOS, TUDO BEM, PODE IR EM FRENTE, SÓ NÃO DIGA QUE EU NÃO AVISEI.
Demi olhou pra Miley assustada, elas se encararam por um tempo até que Demi sorriu.
-Vamos dançar muito essa noite?
Miley abriu um sorriso ainda maior.
-COM CERTEZA.
Elas chegaram na boate e entraram pelos fundos, o lugar era dividido em ambientes e apenas pessoas influentes o frequentava, Nick, Joe e Ashley estavam no andar de cima, em uma área reservada com uma vista ampla para a pista de dança.
-Ei, pessoas lindas – Miley disse indo abraçar Nick.
-Demi – ele exclamou – Miley, seu poder de persuasão me assusta.
-Agora que eu me toquei que eu vou ficar de vela, que agradável – Demi debochou.
-Daqui a pouco você arruma um ai pra você – Miley disse e Demi apenas riu.
Seu celular apitou em sua mão e abriu a mensagem.
“Muita coisa aconteceu na minha vida, Demi, ta tudo dando certo, é uma pena que você não esteja por aqui por LA mais, a agência me mandou pra cá por um tempo, no momento estou em uma mega balada comemorando meu mais novo trabalho, finalmente me achei. To morrendo de saudades, te amo, Alex”
Demi sorriu boba, ela sentia muita falta dele, correu para responder.
“Jura que você está em LA? Eu to morando aqui agora, e é definitivo, acho que consegui um ótimo contrato em uma grande gravadora. Por curiosidade, em que boate vocês tá?”
Ela esperou a resposta impaciente, quantas boates existiam em LA? Umas vinte pelo menos naquele quarteirão, mas ela tinha esperança de encontra-lo ali, seu celular tocou de novo e ela sorriu e soltou um gritinho.
-Que foi, mulher? – Miley perguntou.
Demi ignorou e respondeu Alex.
“Confia em mim?”
“De olhos fechados” – ele respondeu a mensagem
“Então vai para o centro da pista de dança” – Demi digitou e olhou pra Miley – beijo, amiga.
-Espera, pra onde… – Miley perguntou mas Demi desceu as escadas em direção a pista de dança.
Miley e Nick se debruçaram na grade e procuraram Demi na confusão da pista de dança, reconheceram ela se aproximando de um garoto bem no centro da pista.
-A Demi não perde tempo – Miley disse rindo, isso fez com que Joe olhasse também e trincasse a mandíbula com o que viu.
Demi chamou o menino encostando em seu ombro, assim que ele virou, ela pulou no colo dele o abraçando com força, era ele, seu amigo, seu primeiro namorado, seu primeiro amor, era como estar em casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário