sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Everything Has Changed - Capítulo 43


Capítulo 43

Demi mal se sentou na poltrona do avião e já foi abrindo a carta de Joe, ela tremia e ainda tinha os olhos cheios de lágrimas embora elas estivessem controladas agora, ela passou a mão na parte de trás do papel e logo abriu o envelope.
“Para a minha Dems
                Ei, primeiramente eu gostaria de te pedir desculpas, desculpa por ser tão covarde a ponto de não ir te ver na minha ultima oportunidade, é que eu não queria te ver chorando, não queria toda essa tristeza, eu só quero comigo os momentos bons, aqueles em que nossos sorrisos se abriam só da gente se olhar.
                Sabe, Dems, eu nunca pensei que me apaixonaria assim, foi tudo tão rápido, quer dizer, eu me acostumei muito facilmente a te ter aqui, agora eu não sei como vai ser sem você pra implicar com a minha roupa ou com o meu corte de cabelo, sem você pra me chamar de José e dizer que esse é um nome muito comum ai no Brasil, sem você pra me fazer um cafuné enquanto estamos vendo TV ou pra me dar um beijo de boa noite.
                Eu descobri que o meu dia só começa depois que eu vejo o seu sorriso, e agora? Agora eu vou apenas sobreviver até você voltar, até eu ter a chance de te abraçar de novo, e ai, Demi, ninguém nunca mais vai separar a gente.
                Eu preciso de você, preciso muito, obrigado por me ensinar o que é o amor, e principalmente, me desculpa por te fazer sofrer, eu não vou jogar fora mais essa chance, eu te prometo, porque eu te amo, te amo muito, e eu sei que nós vamos viver esse amor um dia.
                                                                               Se cuida, MINHA princesa, com amor, SEU José.”

Demi voltou a chorar incontrolavelmente, ela precisava voltar, ela precisava de todos eles, ela precisava realizar seu sonho, ela sentia que, mesmo estando com a sua família, ela não estaria completa no Brasil.
-Está tudo bem, Senhorita? – uma simpática aeromoça perguntou percebendo que Demi chorava sem parar.
-Sim – a menina respondeu fraco forçando seu melhor sorriso – está tudo bem – completou como se quisesse se convencer disso, secou as lágrimas e sorriu de novo para a simpática moça que estava a sua frente.
-Deseja um pouco de água?
-Por favor – Demi aceitou enquanto respirava pesadamente, tomou sua água e após algumas horas acabou pegando no sono, sonhou com Joe, eles estavam em um parque e ele a pedia em namoro, a menina acordou com o aviso para apertar os cintos pois o pouso estava próximo, não pode deixar de sorrir, o sonho era tão real, tão lindo.
Após pegar suas malas Demi se dirigiu para a saída, pensava em uma forma de esconder a cara de choro e o desanimo, mas isso não foi um problema, assim que viu Madison ela esqueceu de tudo, esqueceu da sua tristeza, largou o carrinho e correu ao encontro da irmã.
-Maddie – ela sussurrou enquanto elas se abraçavam – que saudade – elas se separaram – MEU DEUS, olha pra você, está muito linda, ainda mais linda, e que pontas loiras são essas Madison De La Garza?
-Gostou? – a menina perguntou jogando parte do cabelo para atrás dos ombros – ideia da Dallas, eu amei – elas sorriram – eu estava com muitas saudades, Demi, foi muito difícil sem você.
-É, eu não importo, né, Madison – Dallas disse encarando a irmã mais nova que sorriu sem jeito – Demiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii – ela gritou e abraçou Demi com força – a gente tem que conversar, você não me parece nada bem – Demi arqueou uma sobrancelha – que? Você é minha irmã, eu te conheço, oras.
-MÃE – Demi saiu correndo e abraçou Dianna com força – mãe, eu te amo tanto.
-Eu também, querida – Dianna respondeu fazendo um carinho na filha – como você está?
-Bem – Demi forçou um sorriso, Dianna percebeu mas não disse nada.
-Foi como você esperava? – Eddie perguntou abrindo os braços para receber seu abraço.
-Foi melhor – Demi o abraçou forte – obrigada, pai.
-Mérito seu, querida – eles sorriram.
-Bom, vamos? Preciso da minha casa, do meu quarto e do meu chuveiro – Demi disse e todos sorriram, enquanto estava no carro seu celular tocou – MILEY – ela gritou e Madison a encarou confusa – sim, já cheguei – ela falava em inglês.
-Você conhece a Miley Cyrus? – Madison perguntou assustada.
-Mi, só um segundo – Demi afastou o telefone – hm, sim – ela disse espremendo os lábios.
-Você tem noção? É a MILEY CYRUS – Madison sorriu – Demi, ela é sua amiga, meu Deus.
-É, incrível, eu…acho.
-É PERFEITO – Madison pulou no banco do carro – manda um beijo pra ela, diz que ela é linda, perfeita, maravilhosa…
-MADISON – Demi gritou e ela a encarou espantada – eu já entendi, respira, ok?
-Ok – Madison disse – OMG, É A MILEY, DEMI, A MILEY.
-Miley – Demi chamou e a amiga respondeu – desculpa, é que a minha irmã está tendo uma síncope porque eu te conheço – elas riram – eu já to chegando em casa, mais tarde a gente se fala, ok, também te amo.
Demi entrou e encarou a sua casa por alguns minutos, como podia viver em um lugar por anos e agora se sentir tão deslocada ali, ela andou um pouco passando a mão pela mesinha que tinha na entrada, suas chaves estavam ali, estava tudo como antes mas ela simplesmente não se encaixava, ela havia mudado muito em apenas seis meses.
-Está tudo bem? – Dallas perguntou se aproximando, Demi apenas respirou fundo – é a sua casa, Demi, a sua família, você pode ter amado tudo lá, pode ter vivido os melhores dias da sua vida, mas nós também estamos aqui, nós te amamos e te queremos por perto.
-Eu sei, Dallas – Demi disse sorrindo fraco – eu preciso de um banho e de descanso, vou subir.
Ela se virou indo em direção as escadas, se trancou em seu quarto e não reconheceu nada ali, quer dizer, mais uma vez estava tudo igual, tudo como ela havia deixado, exceto pela roupa de cama que provavelmente sua mãe havia comprado aquela nova, mas fora isso, tudo estava como antes, era esse o problema, Demi não queria deixar tudo como antes, ela não queria ficar presa naquela mesmice do Brasil, ela teria que voltar, não só por ela e por Joe, mas pela sua musica, pelo seu sonho, por uma vida diferente onde ela toma as decisões, onde ela vive de verdade, foi até o armário e pegou a primeira roupa que viu pela frente, entrou no banheiro e tomou um longo banho, só saiu quando se sentiu relaxada o suficiente para convencer seus pais de que ela estava feliz em estar de volta, saiu do banheiro secando o cabelo com a toalha e encontrou Dallas sentada em sua cama.
-Quer conversar? – Demi não respondeu nada de imediato, apenas pulou ao lado da irmã abraçando-a com força, no fundo era disso que ela mais sentia falta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário