sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Everything Has Changed - Capítulo 23


Capítulo 23

-Qual é o problema desses taxistas? – Demi pensou alto segurando as lágrimas, ela devia saber, ela só seria mais uma na vida de Joe, ela sorriu sem vontade – que tola, Demetria, ele é um Jonas, um “rock star”, e você?
-A garota mais incrível que eu já conheci – Joe apareceu atrás dela, sua voz fez a menina estremecer – a gente pode conversar?
-Não – Demi foi seca e continuou fazendo sinal para os taxis.
-Você não vai conseguir nada assim – Joe avisou, ele deu um passo a frente e assobiou alto e um taxi parou – perdão, nós não vamos mais – o taxista reclamou e deu partida com o carro – ta vendo, tem que ter uma manha, não adianta ficar fazendo sinal – ele se aproximou de Demi – eu prometo que eu mesmo chamo um taxi pra você se você me ouvir.
-Que escolha eu tenho? – Demi disse entre dentes virando as costas e sentando num murinho baixo que havia ali, Joe parou para admira-la, ela balançava as pernas como uma criança e olhava para o lado, ele sempre se surpreendia com a beleza dela, sabia que poderia olha-la mil vezes sem se cansar daquele lindo rosto.
-Eu sempre estrago as coisas, né? – Miley disse baixo.
-Você não faz por mal – Nick disse com um leve sorriso – é o seu jeito, você é assim, explosiva – ele balançou as mãos e ela riu – e as pessoas gostam de você mesmo assim.
-Mas não foi por isso que a gente terminou? – Miley perguntou, na verdade, foi quase uma afirmativa.
-Não – Nick sorriu leve –a gente só se perdeu, Miley, sei lá, nós éramos muito novos, e sempre fomos muito diferentes, a gente só seguiu outros caminhos – ele segurou de leve o queixo dela – mas as nossas diferenças se completam.
-Eu acho que nós fomos muito duros com a nossa relação – ela sussurrou – mas acho que não dá pra voltar atrás.
-Também acho – Nick lamentou – mas não acho impossível a gente construir outra historia – eles sorriram.
-Mas vamos com calma, né – Miley disse.
-Com certeza – eles começaram a conversar naturalmente, perdendo aos poucos a vergonha que tinham um do outro.
Lá fora, Joe escolhia as palavras com cuidado, ele teria que mostrar pra Demi que ela não era mais uma, mas também não podia perder as rédeas da situação, eles não podiam assumir nada sério agora.
-Olha, Demi – Joe começou a falar – a Miley tem razão – Demi o encarou incrédula – eu realmente sempre mudei de “namorada”, nunca acreditei no amor, nunca fui desses, nunca fui romântico, nunca tive dificuldade em terminar um relacionamento, eu apenas enjoava e pronto, sempre achei que isso seria curtir a vida – ele se aproximou se sentando ao lado de Demi – mas eu sempre tive inveja dos meus irmãos, olha para o Kevin, casado, muito bem casado e louco pela Dani, e o Nick, bem, ele tenta fugir mas ele é louco pela Miley, mesmo não estando junto com ela, ele sabe quem ele ama, ou melhor, ele sabe o que é o amor – uma lágrima teimou em descer dos olhos de Joe, ele fungou e Demi olhou pra ele – e eu, eu tive muitas, mas sempre me senti sozinho – ele fez uma pausa e voltou a olhar pra ela – até você aparecer.
-Joseph, por favor – Demi desceu do murinho e Joe foi atrás dela e a puxou pelo braço obrigando-a a olha-lo nos olhos.
-Demi, eu vou ser sincero com você, eu não sei o que é amor, eu não sei o que eu sinto em relação a você, mas seja  lá o que for isso, eu quero mais e eu quero que seja com você – ele não tirava os olhos dela – você sabe muito bem o efeito que causa em mim e eu não posso te tratar como qualquer outra, porque você é diferente, você não sai da minha cabeça, meu dia não começa antes que eu veja o seu sorriso, e eu sinto que eu posso descobrir como amar com você – ele fez um carinho na bochecha dela com o polegar – só com você.
Demi via que ele estava falando a verdade, ela via nos olhos dele que ele estava sendo totalmente sincero, Demi também não tinha certeza do que sentia, mas ela fez o que parecia certo ali, se aproximou dele e o beijou, Joe, é claro, correspondeu com a mesma intensidade.
-AAAAAAAH – Miley começou a bater palminhas, ela estava observando pela janela – que lindo esses dois.
-Acredite, não é esse romantismo o tempo todo – Nick debochou e Miley tacou um pedaço de muffin nele.
-To perdoado então? – Joe perguntou.
-Acho que sim – Demi sorriu mas logo ficou séria – vamos com calma tá – Joe concordou com a cabeça – e não – Demi hesitou um pouco – brinca comigo – essa ultima parte saíra quase inaudível.
-Nunca, Dem – Joe a abraçou forte, tentando transmitir toda segurança pra ela, e havia conseguido, Demi se sentia muito segura nos braços dele.
-Agora você pode chamar um táxi pra mim? – Demi perguntou sem se soltar totalmente do abraço.
-Jura que você quer ir mesmo depois disso tudo? – Joe perguntou pasmo e Demi gargalhou.
-Não, foi só pra te assustar – ela deu um selinho nele e olhou para a janela e viu Miley encarando eles, assim que ela se deu conta do olhar de Demi, abaixou a cabeça tentando disfarçar – Miley, como você consegue esses papéis? – Demi perguntou sorrindo enquanto voltava a se sentar a mesa em que Nick e Miley estavam – aqui você é uma péssima atriz.
Miley sorriu.
-Eu tinha que saber o que estava acontecendo – ela se defendeu – me desculpa, tá, eu sou assim – ela tentou achar uma palavra.
-Intensa? – Demi disse e ela concordou – eu percebi –elas sorriram – tudo bem, Miley.
-Bem, eu tenho que ir – Miley disse se levantando – a gente se liga, Demi, pra sairmos mais vezes – Demi concordou enquanto se levantava para abraça-la – tchau, gente – Miley jogou beijinhos no ar e foi embora.
-Terra chamando – Joe tacou um guardanapo amassado em Nick que olhava com cara de bobo para a porta que Miley acabara de sair.
-Não enche – ele se levantou – eu to indo também.
-Nada mais te prende aqui – Joe debochou.
-Tchau, Demi – Nick respondeu revirando os olhos.
-Tchau, maninho – Joe disse ainda debochado.
-Para de ser chato – Demi deu um tapa no braço dele depois de se despedir de Nick com um sorriso.
-Eu gosto de implicar – Joe sorriu.
-Jura? Ainda não tinha percebido – Demi ironizou.
-Bom, vamos também, né? – ele disse se levantando e indo pagar a conta – sempre sobra pra mim.
-Quer que eu te ajude – Demi perguntou revirando a bolsa atrás do cartão.
-Nem pensar – Joe disse enquanto pagava a conta, eles saíram de mãos dadas sorrindo e foram para o estacionamento.

2 comentários:

  1. Posta, posta, posta...
    Esse capítulo tá tão cute :)
    *Naty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deu a louca em mim :D Postei mais 4 capítulos! Fico tão feliz com comentários (:

      Excluir