quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Everything Has Changed - Capítulo 16


Capítulo 16

Demi entrou em casa chorando tudo que ela havia segurado, estava tudo apagado, ela torceu pra que ninguém estivesse ali, colocou suas chaves na mesinha e saiu procurando o abajur, assim que conseguiu acender a luz um alivio tomou conta de seu corpo, ela estava sozinha na sala, isso fez com que ela se entregasse mais aquelas lágrimas que estavam tomando conta de todo o seu rosto agora.
Ela tomou a direção da cozinha, precisava tomar uma água, precisava se acalmar, mas como, como seria a vida sem Alex? Demi se perguntava isso, ele havia sido o primeiro em tudo na vida dela, desde sempre. Quando entrou na cozinha, não percebeu que Joe estava sentado na bancada com uma panela de brigadeiro e uma garrafa de água.
-Demi? – ele perguntou assustado, deu um pulo e foi até a porta.
-Desculpa, não te vi ai – ela disse de cabeça baixa se virando para sair dali.
-O que houve? – ele segurou o braço dela a tempo – o que ele te fez?
-Nada, ele não fez nada – Demi disse com a voz fraca – me solta – ela pediu e levantou o olhar para encarar Joe, naquele momento o coração dele se despedaçou, ver Demi daquele jeito era horrível, sem pensar ele a puxou para um abraço.
Surpreendentemente Demi correspondeu àquele abraço, e se sentiu bem em estar ali, Joe puxou ela mais pra perto e começou a fazer carinho na cabeça dela.
-Calma, vai ficar tudo bem – ele disse com uma voz rouca – chora, pode chorar.
E era isso que Demi fazia, ela apenas chorava, ela se sentia mais sozinha agora.
-Eu to sozinha, Joe – Demi disse soluçando – minha família está longe, eu achei que pelo menos o Alex ficaria aqui, mas ele só veio se despedir.
-Você não está sozinha, Demi – Joe disse, chama-la de Demi era diferente pra ele – você tem a mim, ao Nick, Frankie, meus pais…
-Eu sei – Demi respondeu afundando o rosto no abraço dele – eu sou muito grata a vocês, mas eu preciso de alguém pra desabafar, alguém pra estar comigo sempre.
-Ei – Joe segurou o rosto dela fitando-a – você vai sempre ter a mim, Dems.
Ela sorriu, aquele não era o Joe, ela sabia que ele poderia estar diferente amanhã, mas ela tinha amado o apelido novo, e tinha amado o jeito que ele a olhava, naturalmente eles foram se aproximando, naturalmente eles foram percebendo que eles precisavam um do outro, o amanhã não importava, só aquele momento importava, e, aos poucos, eles se renderam a um beijo calmo, que fez com que Demi esquecesse tudo que ela estava sentindo, eles se separaram do beijo devagar, mas não do abraço, Joe ainda tinha Demi nos braços, e não pretendia larga-la.
-Brigadeiro? – Joe perguntou quebrando um pouco aquele clima que tinha ficado.
-Quem fez? – Demi achou estranho.
-Eu – Joe se gabou – e tá muito bom.
Demi subiu na bancada e Joe subiu logo em seguida entregando uma colher pra ela.
-Deixa eu ver – Demi pegou um pouco na colher e experimentou – olha, Joseph, fazer brigadeiro é quase uma arte – Demi semisserrou os olhos – numa escala de 0 a 10, você ganha um 9.
-Sério? – Joe sorriu, mas logo voltou a ficar sério – porque não 10?
-Por que não queimou – Demi disse e Joe fez uma cara confusa e Demi soltou uma gargalhada – quando o brigadeiro queima um pouquinho, ele fica com umas bolinhas muito gostosas – Demi explicou comendo mais uma colher.
-Entendi, prometo que eu melhoro na próxima – Joe disse sorrindo.
-Não, continua assim – Demi disse comendo uma colher atrás da outra – seu brigadeiro não pode ser melhor que o meu.
-Ah, é um problema de vaidade então? – Joe perguntou sorrindo.
-Claro, eu tenho uma reputação a zelar – Demi disse.
-Dems, vai com calma – Joe disse rindo – você tá comendo uma colher atrás da outra.
-Eu amei o apelido – Demi foi sincera, corou assim que se deu conta do que tinha falado e logo desconversou - brigadeiro é a melhor coisa pra afogar as mágoas.
-É – Joe concordou por que era isso que ele estava fazendo antes dela chegar, afogando as mágoas com brigadeiro - você amava ele, né?! – Joe afirmou cabisbaixo.
-Sim – Demi disse triste – eu o amo muito.
-Hm – Joe desceu da bancada e colocou a colher na pia – boa noite, Demetria.
-Joe, qual é o seu problema? – ela desceu atrás dele.
-Eu disse boa noite, Demetria – ele repetiu pausadamente.
-Eu devia imaginar que você voltaria ao normal – Demi disse com raiva – boa noite, Joseph.

Nenhum comentário:

Postar um comentário